Apresentação Final – EAM

Dezembro 16, 2007 at 2:01 am (Projecto Final)


O ponto de situação feito anteriormente levou à mudança de vários elementos inerentes ao CD-ROM “Dislexia – uma pequena ajuda”. Deste modo, o CD-ROM encontra-se num estado praticamente final, dentro da meta estabelecida logo de início, sendo necessários, apenas, alguns aprimoramentos.

Premissas:

  1. O CD-ROM tem como objectivo ajudar, numa altura de intervenção, no progresso de desenvolvimento de uma criança a quem já tenha sido diagnosticada dislexia.
  2. Portanto, este vai ser usado por pais e educadores, havendo a secção de exercícios idealizados para o acompanhamento das crianças.
  3. O CD-ROM visa ser acessível a pessoas com dislexia, tendo todo o tipo de conteúdo sido pensado para ajudá-los na maior compreensão possível do que lá se encontra.
  4. O estado do produto na entrega do trabalho vai ser um protótipo, podendo vir a servir como base para o desenvolvimento de um CD-ROM com o mesmo intuito, facilitando algumas etapas de pesquisa e desenvolvimento.

Etapas:

  • Logo no início, uma longa e intensa pesquisa fez-me delinear certos cuidados que um design acessível para pessoas disléxicas tem de ter:
    • As linhas compridas são difíceis de ler, as frases compridas e confusas também.
    • Texto deve ser não justificado, para não se criarem espaços brancos que distraem o leitor;
    • Tipo de letra sans serif — dentro da comunidade disléxica definiu-se o uso do Verdana, tamanho 12pt, num tom escuro;
    • Usar negrito para enfatizar em vez de itálicos ou sublinhados;
    • Caixas de texto e balas;
    • Não se deve usar animações no mesmo local de um texto;
    • Quanto mais estruturado, mais fácil a compreensão do conteúdo. Usar títulos e listas com números quando apropriado;
    • Não usar abreviações;
    • Não usar sons distractivos;
    • Texto descritivo de todas as imagens;
    • Uma metáfora coerente, usando imagens (neste caso, o uso de botões pictóricos) para que o utilizador tenha algo que recordar.
  • A partir deste ponto, o design do projecto foi surgindo, tal como os seus conteúdos, adaptando-se cada vez mais um ao outro. Foi decidido que certas redundâncias seriam usadas, e de que, em qualquer parte do CD-ROM se pode aceder à animação, à secção dos pais e educadores e aos exercícios. Há a opção de se desligar o som, já que todo o projecto teria uma voz como acompanhante do texto, para garantir a compreensão por parte de indivíduos com dificuldades de leitura (no entanto, neste estado de desenvolvimento ainda não me foi possível fazer com que o botão funcione).
  • A pesquisa relativa aos exercícios para crianças com dislexia diagnosticada foi feita um pouco mais tarde com a ajuda da Doutora Helena Serra, vice-presidente da Associação Portuguesa de Dislexia (APDIS). Desta forma, um exercício foi criado para ajudar estas crianças, e encontra-se perfeitamente operacional. Não foram elaborados mais exercícios, apesar de estarem estruturados em papel, porque não detenho os conhecimentos necessários para colocá-los em formato digital. Idealmente, isto seria conseguido posteriormente com a ajuda de pessoas com as capacidades necessárias à sua elaboração.
  • Nesta altura, um teste com um utilizador disléxico foi concretizado, de uma forma muito informal e também muito rápida, o que me deu uma pequena ideia do que seria a interacção deste público com o CD-ROM. O utilizador afirmou perceber a estrutura do CD-ROM, e, mais o mais importante, conseguiu perceber, de forma muito rápida e correcta, os conteúdos que o produto disponibilizava, o que me levou a crer que toda a pesquisa feita na fase primordial teve os seus frutos.
  • Posteriormente, verificou-se que o design estava ainda num estado muito cru, pelo que foi necessário ponderar uma forma melhor de combinar todos os conteúdos entre si. Desta forma, foi criado um desenho que tenta abraçar o conteúdo de cada secção, delineando de forma clara os tipos de acção que se encontram aí. Adicionou-se, também, o mapeamento por cor, de uma forma muito subtil.
  • Os textos criados para cara secção foram verificados pela doutora, tendo as modificações sido feitas de acordo com as suas críticas.
  • O título do CD-ROM encontrava-se ainda como texto simples, pelo que foi necessário não só modificá-lo de forma a se assemelhar a uma espécie de ícone, mas também, depois de concretizada esta modificação, tornar o resto do design mais harmonioso com este novo item.
  • Um outro problema encontrado anteriormente foi resolvido. O menu lateral da secção para pais e educadores estava muito pouco delineado, não se percebendo muito o que era, nem onde acabava/começava. Desta forma, depois de muito pensar sobre o assunto e bastante pesquisa visual, encontrei a solução de colocar uma marca de água de um objecto um pouco ambíguo (um pouco abstracto, mas assemelha-se a uma flor) por baixo do menu, o que o destaca.
  • Nesta fase, testes com utilizadores foram concretizados. Quatro pessoas, entre os 19 e os 20 anos, que nunca tinham usado o CD-ROM, ajudaram-me na descodificação de possíveis problemas que este pudesse apresentar.
    • Desta forma, três tarefas foram apresentadas aos utilizadores. Aceder ao exercício dos instrumentos e realizá-lo, aceder à informação sobre a dislexia na escola e também à animação, a partir da secção dos pais e educadores.
    • Cheguei a conclusões bastante satisfatórias. A estrutura do CD-ROM parece ser bastante clara, só tendo havido um erro na última tarefa, pois o utilizador se enganou e clicou na animação logo na secção de escolha entre animação, pais e educadores e exercícios.
    • Em termos de tempo, na primeira tarefa demoraram mais entre cliques, pois ainda não conheciam a plataforma e porque era a tarefa mais longa (de notar que a parte de realização do exercício foi só um teste de controlo, para posteriores testes com crianças com dislexia).
  • Passadas estas fases, foi iniciada a gravação da voz que acompanha todo o CD-ROM. Nos menus o som é activado em RollOver, e nos textos mais extensos um botão, ao lado do título correspondente, inicia o som. Desta forma, o som não se aparece mal se entra na frame, o que é bastante incomodativo para quem se enganar no local que selecciona.
  • O botão que serve para fechar a aplicação ainda necessita de uma acção que abre uma janela para perguntar ao utilizador se tem a certeza sobre a saída do CD-ROM.
  • Por fim, a elaboração da animação inicial ainda não foi realizada. Isto porque estava planeado que esta iria contem excertos de vídeos sobre dislexia, os quais, quando importados para o Adobe Premiere, não têm som. Quando este problema estiver resolvido ou contornado, irei proceder à elaboração da animação.

Conclusão:

O CD-ROM está praticamente na sua fase final, dentro da meta estabelecida no início do semestre.

Falta somente:

  1. Criar a animação inicial;
  2. Ter o botão de desligar/ligar o som operacional

1 Comentário

  1. rachnroll said,

    olá lúcia,
    gostei de ler o teu post, é curioso como certos aspectos da tua investigação se relacionam com a minha (investigação).
    Os testes com utilizador são, realmente, a melhor forma de saber o que está mal e o que pode estar melhor no nosso trabalho. A solução que encontraste para a questão do som (a activação dos menus por mouse over e do botão para “ler” o restante texto) parece-me muito bem e também a vou adoptar no meu projecto, é menos confuso e de certa forma mais “limpo” de distracções🙂
    Continuação do bom trabalho ***

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: