www.freemeteo.com – Acessibilidade, Usabilidade e Emotividade

Setembro 23, 2007 at 10:04 pm (Reviews)


O que torna um site num bom site não é somente um design “bonito”, nem um bom conteúdo. É preciso que qualquer página de Internet esteja preparada para o mundo exterior, para o utilizador comum e para aquele que não o é. Daí certas características terem um peso enorme sobre a forma como o mundo vê um site. Cor, eficácia, preparação para novas tecnologias, preparação para tecnologias antigas, utilidade, eficiência, etc. Nada pode ser negligenciado na construção de um site, pois o número de visitas de uma página na Internet está directamente relacionado com a relação entre todos os pormenores.

Assim, apresento uma análise bastante superficial da acessibilidade, da usabilidade e da emotividade do site Freemeteo.

Acessibilidade

Em termos de acessibilidade, Freemeteo tem falhas, mas também aspectos positivos. No entanto, algumas questões não são muito verificáveis por mim, já que não tenho acesso aos utensílios necessários para tal. No entanto, consegui verificar dois exemplos como utilizadora.

Mapa de Prtugal

Em primeiro lugar, o site não oferece alternativas equivalentes entre conteúdos visuais e auditivos. As imagens não têm uma “tradução” eficaz para texto. Por exemplo, a imagem do mapa de Portugal só foi denominada de “PT” no seu url. Para um utilizador que use um sintetizador de discurso esta legenda de pouco serve, pois o utilizador não vai conseguir compreender o que é a imagem.

No que se refere à cor, o site combina-a com texto, o que possibilita que pessoas com limitações visuais, como o daltonismo, não tenham problemas com o seu mapeamento.

Há várias regras sobre a acessibilidade na web sobre as quais não detenho o conhecimento no sentido de as testar, como referi anteriormente. No entanto, tenho que referir o AJAX (técnica de desenvolvimento web que combina, entre outros, javascript e xml), que em muito tem contribuido para melhorar interfaces e usabilidade em páginas da Internet e aplicações da web.

Aqui estão algumas delas:

  1. Usar markup’s (XML, HTML, etc.) e style sheets (CSS) e usá-los correctamente.
  2. Clarificar o uso natural da linguagem.
  3. Criar tabelas que se transformam graciosamente.
  4. Assegurar que páginas que contêm novas tecnologias se transformam graciosamente.
  5. Assegurar o controlo do utilizador sobre mudanças de conteúdos sensíveis ao passar do tempo.
  6. Assegurar acessibilidade directa a interfaces embedded.
  7. Design feito para independência de dispositivos.
  8. Usar soluções transitórias, temporárias.
  9. Usar tecnologias e directrizes W3C.
  10. Fornecer informação contextual e de orientação.
  11. Fornecer mecanismos de navegação claros.
  12. Assegurar que os documentos são claros e simples.

Mais informações em W3C.

Usabilidade

O site Freemeteo tem grande utilidade. Não esquecer a maioria das pessoas não usa sites meteorológicos com intenções muito complexas, simplesmente têm curiosidade de saber como vai estar o tempo (“Posso ir à praia amanhã? Vou precisar de levar o carro para o trabalho? Tenho que ir buscar os meus filhos à escola para não se molharem?”).

No entanto, uma porção da população tem objectivos mais determinantes. Alguns têm a ver com o trabalho, outros com passatempos e eventos, etc. Daí, o facto do site apresentar não só a temperatura e a pluviosidade, mas também a humidade, o vento, a visibilidade, a pressão… Surf e eventos ao ar livre são exemplos de acontecimentos que necessitam de uma previsão da condição temporal de forma detalhada.

Em termos de eficácia e eficiência, o site está bem estruturado. Não é difícil reparar imediatamente na barra lateral esquerda que dá a oportunidade de escolha em primeiro lugar do país e seguidamente de regiões mais pertinentes. E se a região que o utilizador pretende escolher não se encontrar entre estas sugestões, imediatamente abaixo há menus que, por hierarquia, o ajudam a encontrar o que quer.

É bastante fácil de entender e também bastante intuitivo. Há também a possibilidade de se procurar locais através das suas características geográficas e pelas coordenadas geográficas. Como todas as escolhas têm a mesma forma de interacção, é bastante fácil perceber como utilizá-las.

Emotividade

O que mais se realça no site em termos de emotividade são as cores. Azul e verde. Freemeteo é um site sobre meteorologia, portanto, a escolha das cores tem tudo a ver com o tempo e a terra. Azul para o céu. Verde para a terra. Além disso, são cores frias, o que, num site com uma função bastante prática é uma escolha que provavelmente foi feita para prolongar a estadia do visitante, já que as cores frias não cansam tanto.

Para além disso, as imagens (fotos) que se encontram no site são todas apelativas, demonstrativas de bom tempo e de paisagens bonitas e calmas, o que, em princípio, faz o utilizador gostar um pouco mais da sua estadia no site.


A análise acima descrita não é profunda, de forma alguma, pelo que não sou uma especialista. Com novos conhecimentos, novas aprendizagens, modificarei este artigo, para o tornar mais completo e correcto.

2 comentários

  1. Bruno Giesteira said,

    Bom dia Lúcia,

    Achei o artigo interessante e, particularmente, fiquei surpreso com as referências à acessibilidade. Algumas delas demonstram pesquisa independente o que é sempre positivo!
    Nota: Já agora complemento a referência ao W3C com o acrónimo WAI (World Accessibility Initiative). Mas mais tarde aprofundaremos este assunto!

    Todavia continua, à semelhança de alguns artigos de colegas, a confundirem-se conceitos entre usabilidade e acessibilidade. O que nesta fase é natural!… : )

    Sugeria que neste momento se aprofundasse mais princípios de design (affordances; feedback; mapeamento; consistência; visibilidade; etc.) e de usabilidade (10 heurísticas de Nielsen), com vista a optimizar o diálogo utilizador/sistema, em detrimento da acessibilidade que ainda não foi objecto de estudo.

    Continuação de um bom trabalho!

  2. neocina said,

    Olá Lúcia! Cá estou eu a comentar o teu weblog pela primeira vez. Achei a tua escolha muito pertinente. Por vezes esqueço-me da importância dos conteúdos online especializados num certo tema.

    Concordo contigo quando dizes que é muito fácil pesquisar a informação pretendida no site. No entanto, penso que as caixas de pesquisa poderiam estar organizadas de outra forma. Por exemplo, poderia ser dada ao utilizador a escolha de maximizar apenas os menus que precisasse. Assim, o utilizador poderia pesquisar por país e região (menus que seriam automaticamente apresentados e que, provavelmente, são os mais utilizados na pesquisa) e, caso fosse necessário, maximizava o menu das coordenadas, por exemplo. Na minha opinião, isto faria com que o utilizador não ficasse tão desorientado com a apresentação e com a navegação do site, indo logo direito ao menu mais evidenciado, o que facilitaria a pesquisa.
    😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: